Nova Mutum: Policia Civil prende suspeito acusado de matar jovem no dia 12 de julho


A Policia Civil de Nova Mutum prendeu no final da tarde desta quarta-feira o suspeito de ter cometido o homicídio de um jovem no dia 12 de julho em uma área rural a cerca de 2 km do município.


Segundo o Delegado Felipe Leoni, a Policia Civil vinha há vários dias recebendo denúncias anônimas informando que o jovem Max Hither da Silva, 25 anos, seria o autor do homicídio do jovem Pedro César, 25 anos, vulgo “Pedro Cadeirante”, ocorrido no dia 12 de julho.


Na tarde desta quarta-feira (09), a Policia Civil recebeu uma denúncia anônima, informando que o suspeito de ter praticado o homicídio de Pedro Cadeirante estaria em um bar na Rua dos Cedros, nas proximidades do bairro Prohab I e que o mesmo aparentava estar armado, de imediato uma equipe de investigadores se deslocou até o local.



Chegando ao local os investigadores avistaram o suspeito com mais três indivíduos, que ao perceber a presença da policia evadiram-se do local, Max tentou fugir, mas foi detido pelos policiais.


Segundo os investigadores, no momento em que o suspeito era conduzido até a delegacia, dentro da viatura, Max disse ser o autor do homicídio e contou que a vitima devia R$: 2.000,00 (dois mil reais), que seria esse o motivo de ter praticado o crime, ele ainda contou que naquele dia chamou Pedro para ir tomar banho no Rio Piquiri. A vitima sem desconfiar de nada teria comprado uma caixinha de cerveja para levar no Rio, a mesma caixinha encontrada próxima ao corpo da vitima.




No caminho, próximo a uma lavoura de milho, Max inventou que estaria com vontade de urinar, foi então que parou a motocicleta, desceu e explicou para o Pedro Cadeirante o motivo que o mataria, na sequência efetuou cinco disparos de arma de fogo contra o mesmo e foi embora.

O suspeito ainda disse aos investigadores que a arma utilizada para a pratica do crime estava em sua residência no bairro Jardim Ágata, de imediato a guarnição se deslocou até o local e encontrou um revólver Calibre .38, com seis munições intactas.

Diante dos fatos, o suspeito juntamente com a arma foi conduzido até a Delegacia aonde se encontra detido a disposição da justiça, Max vai responder por porte ilegal de arma de fogo e Homícidio Doloso, quando há intensão de matar.

Fonte: Power Mix / Fotos: Djeferson Kronbauer

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.