Secretário pede cautela com acusações de delações premiadas


O secretário-chefe da Casa Civil, Paulo Taques, disse que reconhece a importância do instrumento da delação premiada, mas afirmou que é preciso ter “cautela” em relação às declarações dos delatores.


Nesta semana, foi revelada a delação do empresário Giovani Guizardi, dono da Dínamo Construtora Ltda., em que ele cita detalhes de um suposto esquema de fraudes em licitações da Secretaria de Estado de Educação (Seduc).

Guizardi afirmou, entre outras situações, que o empresário Alan Malouf, sócio do Buffet Leila Malouf, lhe “confidenciou” ter investido R$ 10 milhões na campanha do governador Pedro Taques (PSDB), em 2014.

É preciso tomar cuidado com as coisas que são ditas, que são lançadas ao vento sem qualquer fundamento
“A delação é um instrumento processual que tem sido comumente utilizado. Agora, é preciso tomar cuidado com as coisas que são ditas, que são lançadas ao vento sem qualquer fundamento”, afirmou Paulo Taques.

Em outro momento da delação, por exemplo, Guizardi disse ter tomado conhecimento de que um empresário teria pago propina mediante a entrega de cheques, que teriam sido destinados à uma gráfica na Capital, como forma de quitar dividas de campanha eleitoral. Na ocasião, Guizardi “deduziu” que o beneficiário seria o deputado federal Nilson Leitão (PSDB), que era o político ligado ao ex-secretário da Seduc, Permínio Pinto (PMDB) - atualmente preso.

“É preciso ter cautela. Uma coisa é a pessoa fazer uma delação de algo que ela participou, de algo que ela fez. Outra coisa é ela dizer: ‘quero contar algo que ouvi, algo que me contaram’”, disse o chefe da Casa Civil.

Paulo Taques afirmou ainda que já teve acesso ao Termo de Declaração do empresário Giovani Guizardi e admitiu que os fatos narrados merecem ser investigados.

Investigação é que vai avançar e apurar as responsabilidades dos envolvidos

“Já li o termo de declarações, onde ele narra uma série de fatos que devem ser investigados. Tudo que está acontecendo no Brasil, neste momento, tem que ser investigado”, disse.

“São fatos graves, que merecem investigação e essa investigação é que vai avançar e apurar as responsabilidades dos envolvidos”, completou.

Doação de campanha

Em sua delação, Giovani Guizardi disse também que, provavelmente no segundo semestre de 2014, fez uma doação de R$ 300 mil para a campanha de Pedro Taques.  

Ele disse que entregou o montante para Alan Malouf, mas afirmou não ter conhecimento se o valor foi declarado à Justiça Eleitoral.

Questionado sobre o assunto, o secretário Paulo Taques disse que não houve qualquer doação do empresário Giovani Guizardi à campanha.

“Giovani não doou para nossa campanha. Nunca o vi na campanha”, disse Taques, que atuou na coordenação jurídica da campanha do governador eleito.

Mídia News
Secretário pede cautela com acusações de delações premiadas Secretário pede cautela com acusações de delações premiadas Reviewed by Max Aurelio on 17:30 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.