Após motim, governo diz que vai mandar reformar cadeia de MT

Foto: Poconet
Do G1 MT

A cadeia pública de Poconé, a 104 km de Cuiabá, deve começar a ser reformada a partir de segunda-feira (20), informou o governo de Mato Grosso. O prédio foi palco de um motim neste sábado (18), provocado pela suspensão das visitas aos detentos por causa da greve dos servidores do sistema penitenciário do estado. A rebelião comprometeu a estrutura do local.

Conforme o governo, dos 56 presos da cadeia, 42 foram transferidos para a Penitenciária Central do Estado, em Cuiabá, e 11 para a cadeia pública de Várzea Grande, na região metropolitana. Outros três permanecem na unidade.
O motim deixou 11 detentos feridos. Todos foram levados para unidades de saúde e já receberam alta. Peritos criminais foram ao local para avaliar a situação do prédio. A reforma deve começar na segunda, informou o governo, assim que o laudo pericial a respeito das condições do prédio for entregue.
De acordo com o sindicatos dos servidores do sistema penitenciário, a cadeia de Poconé tem cinco celas e capacidade para acomodar 28 reeducandos, e estava superlotada. Conforme o estado, o déficit atual em Mato Grosso é de mais de cinco mil vagas para presos.
Os servidores entraram em greve no dia 31 de maio para cobrar ao pagamento da reposição da inflação de 2015. A perda salarial do ano passado foi de 11,28%. Outras categorias do funcionalismo público do estado também estão em greve pelo mesmo motivo.

Sistema penitenciário

Segundo o governo, a construção da Cadeia Pública para Jovens e Adultos (AB) de Várzea Grande deverão fazer com que sejam abertas mais 1.008 vagas, que poderão ser ampliadas para 1,5 mil.
Outros municípios que deverão ter mais vagas são Peixoto de Azevedo, com mais 256, Sapezal e Porto Alegre do Norte. No total, deverão ser oferecidas 1.936 vagas.
Após motim, governo diz que vai mandar reformar cadeia de MT Após motim, governo diz que vai mandar reformar cadeia de MT Reviewed by Max Aurelio on 14:46 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.