Rodovias são liberadas após mais de 24h de protesto por prisão de índios

As rodovias BR-174 e MT-170 foram liberadas neste domingo (10) por volta das 12h após mais de 24 horas de bloqueio realizado por manifestantes da cidade de Juína (cidade a 737 km da capital) em protesto pela prisão dos índios que mataram, há um mês, os amigos Genes Moreira dos Santos Júnior, de 24 anos, e Marciano Cardoso Mendes, de 25. A liberação foi confirmada pela organização do protesto e pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), segundo a qual o trânsito nas rodovias federais em Mato Grosso fluiu sem intercorrências até a tarde deste domingo.

O protesto nas rodovias federal e estadual teve início às 8h de sábado, realizado por familiares e amigos das vítimas e por pessoas da comunidade de Juína, revoltadas com a ausência de informações sobre as investigações em torno da morte de Genes e Marciano e pelo fato de os índios apontados como responsáveis pelo crime ainda não terem sido presos pela Polícia Federal (PF).

De acordo com Valdinei Gustavo Nistron, amigo de Genes e Marciano e um dos organizadores do protesto, durante o bloqueio – montado com pneus nas estradas - foi permitida a passagem apenas de ambulâncias e não houve suspensão momentânea da interdição nem durante a madrugada.

Segundo Nistron, entre os manifestantes havia crianças pequenas e parte dos motoristas parados começou a se exaltar, o que motivou o encerramento do protesto. Entretanto, caso a PF não apresente avanços nas investigações ou a prisão dos índios suspeitos pelo crime, na quarta-feira os manifestantes deverão retomar os bloqueios.

“Se não tomarem alguma providência, quarta-feira a gente vai fechar de novo”, avisou Nistron. Ele criticou o fato de que, um mês depois do assassinato de Genes e Marciano, ocorrido após um sequestro em um pedágio permanentemente mantido pelos índios Enawenê-Nawê na BR-174, a cobrança por parte dos índios continua.
Fonte: G1
Rodovias são liberadas após mais de 24h de protesto por prisão de índios Rodovias são liberadas após mais de 24h de protesto por prisão de índios Reviewed by Max Aurelio on 23:05 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.